Notícias

Etapa Sudeste constrói propostas para 4ª Conferência Nacional de Formação da CUT

Quarenta dirigentes e militantes sindicais do participaram da Etapa Sudeste da 4ª Conferência Nacional de Formação da Central Única dos Trabalhadores (CUT), organizada pela Escola Sindical 7 de Outubro, nos dias 7 e 8 de maio deste ano, no Barreiro, Belo Horizonte/MG.

A atividade se constituiu como espaço formativo e político de construção de propostas concretas e de organização das delegações das Estaduais da CUT Espírito Santo, Minas Gerais e Rio de Janeiro para a etapa nacional 4ª Conferência, que acontecerá entre os dias 27 e 31 de maio, no Sesc Venda Nova, também em Belo Horizonte.

Para Adilson Pereira, coordenador geral da Escola Sindical, a Etapa Sudeste foi bem-sucedida por reunir mais de 25 entidades sindicais de base que compõem a Rede de Formação da CUT no Sudeste, além da participação de movimentos sociais, como o Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) e Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST).

“Nessa etapa regional, refletimos sobre os desafios do mundo do trabalho e da construção de um novo modelo de sociedade, a partir do tema da transição justa”, enfatizou Adilson. “A inovação tecnológica não pode estar apenas a serviço da exploração dos recursos naturais e obtenção do lucro, tamanho progresso deve contribuir para melhoria da qualidade de vida das pessoas no campo e nas cidades, bem como garantir condições decentes de trabalho e com mais direitos sociais”, afirmou o coordenador da Escola Sindical.

Rosane Bertotti, secretária nacional de Formação da CUT, explicou que os eixos temáticos “futuro do trabalho”, “luta por direitos”, “transição justa” e “rumo ao socialismo” estão articulados em todas as etapas da 4ª Conferência Nacional de Formação da CUT, como vagões que fazem parte de um trem, símbolo da 4ª Conferência.

Para ela, é fundamental que o processo dessa construção seja envolvente e capaz de encantar a militância sindical para fazer as lutas na atualidade e fortalecer o sindicalismo da CUT, a partir de uma perspectiva emancipatória de formação da classe trabalhadora. “A 4ª Conferência é uma joia que queremos compartilhar com toda a militância sindical CUTista nas diferentes etapas de participação”, disse Rosane Bertotti.

Para Jairo Nogueira Filho, secretário geral da CUT/MG, “Minas Gerais tem sido palco decisivo das lutas sociais da classe trabalhadora nos últimos anos. Não temos dúvida, que o sindicalismo mineiro jogará peso para que a 4ª Conferência Nacional de Formação da CUT contribua para o avanço do projeto educativo e organizativo da classe trabalhadora brasileira”, avaliou Jairo Nogueira Gilho

Eloiza de Abreu, secretária de formação da CUT/ES, agradeceu a acolhida belo-horizontina e parabenizou a Escola Sindical 7 de Outubro pela iniciativa. “Sempre encontramos na Escola Sindical um espaço de troca de experiências e aprendizagens”, afirmou Eloiza.

Para Edson da Silva, dirigente do Sindicato Nacional dos Moedeiros/ CUT/RJ, a Etapa Sudeste foi uma oportunidade extremamente relevante para o fortalecimento da formação sindical classista e comprometida com a transformação social, sobretudo, ao combate ao racismo.

Um dos destaques da Etapa Sudeste foi a apresentação artística-cultural de Sebastião Farinhada, que resgatou a mística e simbologia das lutas sindicais e populares através de dinâmicas, músicas e técnicas grupais. Farinhada é agricultor familiar e militante do Movimento Negro da Zona da Mata. Ele é um dos convidados para a 4ª Conferência Nacional de Formação da CUT.

Fortalecimento do trabalho de base, consistência ideológica e unificação das lutas entre sindicalismo e movimento popular foram algumas das propostas da Etapa Sudeste, tendo em vista a construção de estratégias formativas que alcancem as bases sindicais e a comunidade.

*Matéria originalmente publicada no site da CUT Goiás